10 novos exercícios para você experimentar neste início de ano

Já pensou em dançar no ar, fazer esportes de praia longe do mar ou aprender umas técnicas de surfe? Dá para fazer tudo isso

10/01/2018



Está à procura de novas atividades físicas para fazer ? Os jornais O Globo e Folha de S.Paulo fizeram uma lista com algumas novidades que têm sido oferecidas em algumas academias – e também em espaços públicos – das cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo.

 

Fizemos um pente fino e listamos aqui 10 das modalidades que aparecem nas matérias desses jornais. Tem para todos os gostos e estilo de esportistas, incluindo para quem quer deixar o sedentarismo de lado neste novo ano. Aliás, lembre-se: toda e qualquer atividade física deve ser feita sob a orientação e supervisão de um profissional de educação física e é preciso realizar uma avaliação médica. Respeite os seus limites.

 

Bungee Workout (exercícios com bungee, em tradução livre)

O que é: uma aula que mistura dança e acrobacias com o uso de elásticos resistentes – os mesmos utilizados em saltos de bungee jump – que ficam presos ao teto para que os alunos pratiquem diferentes exercícios. Foi “importado” da Tailândia. Aqui, no Brasil, pode ser encontrada em academias como Bungee Dance ou Flying Dance.


Funcional + futebol

O que é: mistura rotinas de exercício do treino funcional – que busca oferecer ao praticante mais equilíbrio, força, agilidade, resistência a partir de movimentos naturais – com fundamentos do futebol. Os treinos geralmente são realizados ao ar livre, em parques, praças, praias e condomínios.

 

Aulas de circo

O que é: aulas que utilizam algumas práticas circenses para movimentar o corpo de forma lúdica não é bem uma novidade. Mas exercícios de “academias de circo” têm chegado também às academias ditas tradicionais. As aulas usam tecidos, trapézios e muitos exercícios de solo para repetir as acrobacias longe do picadeiro

 

Beachboxing

O que é: a cada um ou dois verões parece surgir uma nova adaptação de uma modalidade esportiva para a areia, foi assim com o futebol, vôlei, futevôlei, handebol, tênis, corrida, treinamento funcional... Em 2018, o esporte da vez em praias cariocas é o boxe, com regras e equipamentos próprios (ringue menor, tempo mais curto de assalto e luvas maiores).


Esportes de praia longe do mar

O que é: não é possível ir todo dia para a praia, mas São Paulo (e também algumas outras cidades longe do mar) conta com quadras de areia (públicas e privadas) em que é possível realizar esportes praticados neste terreno e que dão outro condicionamento físico para as pessoas, como o futebol de areia, vôlei de praia, beach tennis, frescobol, futevôlei e treinamento funcional.


Surfe fora da água

O que é: você não vai aprender a surfar, mas vai usar as técnicas e os movimentos do surfe para variar os exercícios. O exercício é chamado de surfitness em algumas academias. A atividade é feita numa prancha acoplada a duas bolas e conta com o apoio de elásticos para trabalhar exercícios de equilíbrio e resistência cardiovascular. Para quem quiser aprender a surfar mesmo, com a prancha na água, é preciso procurar uma escola especializada.


Ciclismo de estrada na academia

O que é: uma aula semelhante ao clássico spinning, mas com bicicletas de estrada. A ideia da atividade é simular, da maneira mais próxima do real, o treinamento desta modalidade de ciclismo.

 

Parkour

O que é: você já deve ter vistos vídeos no celular com pessoas se movimentando pela cidade pulando de um canto a outro e usando bancos, corrimãos, paredes e o que mais for possível como apoio. Algumas academias oferecem aulas que simulam o deslocamento por esses obstáculos, porém já existem academias especializadas nesta mobilidade urbana de esporte.


Crossfit na piscina

O que é: para quem é adepto do crossfit, que tal ampliar as possibilidades de “terreno” também? Existe uma variação do treino de crossfit que mistura os exercícios realizados no chão da academia com outros dentro de uma piscina.

 

Escalada

O que é: não é uma novidade, mas é uma possibilidade de colocar um pouco mais de adrenalina na sua rotina de exercícios (e bem, quem sabe dá tempo de representar o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio?). Existe um crescimento de academias especializadas em escalada indoor que oferecem cursos para você aprender a subir paredes com segurança e trabalhar a força de pernas, braços, abdômen e costas.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação