Caminhada de 10 minutos já melhora a memória

Estudo mostra que exercícios leves estimulam e reforçam o cérebro para armazenar lembranças

27/09/2018



Sair para dar uma voltinha não só ajuda a espairecer as ideias mas também pode melhorar a nossa memória. Basta fazer dez minutos de atividade leve para notar a diferença, aponta um estudo feito por pesquisadores da Universidade da Califórnia e divulgado no The Guardian (conteúdo aqui, em inglês).

 

Esses pesquisadores pediram a 36 voluntários saudáveis, com um pouco mais de 20 anos, para fazer um exercício leve, como caminhada ou ioga, por dez minutos. Depois disso, todos fariam um teste de memória.

 

 

 

Monitorando a atividade cerebral dessas pessoas, a equipe descobriu que, depois da atividade física, o hipocampo (região cerebral importante para o armazenamento da memória) e outras regiões do cérebro envolvidas na memória estavam funcionando bem melhor. "Um passeio à noite é o suficiente para obter esse tipo de benefício", afirma um dos autores do estudo, o neurocientista Michael Yassa.

 

A neurocientista Michelle Voss, não ligada ao estudo, achou essa descoberta intrigante. “As regiões do cérebro envolvidas aqui também são as regiões que se acredita desempenhar um grande papel na deterioração da memória com o envelhecimento.”

 

Agora, a equipe de Yassa quer repetir a experiência com participantes mais velhos. “Nosso principal objetivo é tentar desenvolver uma prescrição de exercícios para idosos que tenham deficiências ou problemas de mobilidade, mas ainda assim possam adotar um regime de exercícios muito simples e, talvez, evitar o declínio cognitivo.”


Compartilhe:

3 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação

Comentários recentes:

maria

27 de novembro de 2018

Muito boa matéria.