Fazer exercício demais pode fazer mal à saúde

Respeitar o tempo de descanso do corpo previne problemas no coração e no sistema nervoso

03/07/2019



Dedicar-se a uma atividade física faz muito bem para o corpo e para o ânimo. Mas nada de se empolgar demais, porque o excesso de exercício pode até fazer mal para a nossa saúde, informa o HuffPost Brasil.

 

Depois de fazer um esforço intenso, quem não dá o tempo certo de descanso para o organismo se recuperar pode ter problemas no coração, no fígado e no sistema nervoso central, aponta uma pesquisa feita na USP Ribeirão Preto.

 

 

Estudos anteriores já mostravam que o treinamento intenso sem intervalos causava a síndrome do "overtraining", caracterizada por sintomas como depressão, insônia, irritabilidade, queda da imunidade, perda de apetite e de peso.

 

Essa nova pesquisa comprova a hipótese de que as lesões causadas nos músculos e nos ossos por causa do excesso de exercício induzem a liberação de substâncias --as citocinas-- que desencadeiam inflamações que atingem os músculos esqueléticos, o hipotálamo, o coração e o fígado.

 

Em testes feitos com camundongos, os pesquisadores constataram que o excesso de exercício fez com que as células dos músculos tivessem mais dificuldade de captar glicose do sangue. Por causa disso, o coração e o fígado tentaram compensar aumentando o estoque de glicogênio. Como resultado, o coração apresentou sinais de fibrose, o nível de gordura no fígado subiu e a inflamação do hipotálamo foi associada à diminuição do apetite e do peso.

 

“Após duas semanas de recuperação total, em que os animais não foram submetidos a nenhuma sessão de treinamento, as alterações inflamatórias no músculo esquelético, no soro e no hipotálamo retornaram aos valores normais, mas o desempenho dos animais continuou diminuído”, afirma o coordenador da pesquisa, Adelino Sanchez Ramos da Silva, professor da Escola de Educação Física e Esporte da USP Ribeirão Preto.

 

Esse resultado sugere que outros mecanismos também estejam envolvidos na diminuição do desempenho quando os roedores se exercitam demais e descansam menos –um tema para futuros estudos. Enquanto isso, Silva reforça que fazer exercícios de forma moderada ajuda a prevenir e tratar diversas doenças.

 

“Nossos resultados servem como alerta para os indivíduos que treinam em excesso e não respeitam um período adequado de recuperação”, comenta o professor, acrescentando que esse tempo de descanso depende do tipo de exercício e do condicionamento de quem o pratica. “De forma geral, podemos dizer que um período entre 24 horas e 48 horas é suficiente para a recuperação.”


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação