Fazer exercício fortalece o cérebro

Dois novos estudos apontam a relação entre a atividade física e a prevenção de doenças como o Alzheimer

15/02/2018



Dedicar-se a uma atividade física não faz bem apenas para os músculos e o coração. Dois estudos recentes mostram que fazer exercícios fortalece também o cérebro.

 

O primeiro estudo (conteúdo em inglês) sugere que quanto menos uma pessoa se exercita mais rapidamente se deterioram fibras nervosas vitais presentes no cérebro, o que causa um declínio cognitivo (como a perda de memória característica em quem tem demência).

 

Ao avaliar pessoas mais velhas com alto risco de desenvolver Alzheimer, os pesquisadores do O’Donnell Brain Institute, do UT Southwestern Medical Center, nos Estados Unidos, verificaram que um baixo nível de atividade física estava relacionado a uma massa branca – composta por milhões de feixes de fibras nervosas, essenciais para a comunicação entre os neurônios – mais fraca. Isso, por sua vez, faz com que a função cerebral decline.

 

 

“Há evidências de que o que faz mal ao coração afeta o cérebro. Precisamos de estudos assim para descobrir como os dois estão interligados e encontrar a fórmula certa para prevenir o Alzheimer”, afirma uma das autoras desse estudo, a neurologista Kan Ding, em entrevista para divulgar o estudo. “A pesquisa sustenta a hipótese de que melhorar a condição física melhora a saúde do cérebro e desacelera o processo de envelhecimento.”

 

Já o segundo estudo (conteúdo em inglês), da Rush University College of Nursing, nos Estados Unidos, associa um estilo de vida ativo a um aumento de massa cinzenta (que controla não só os movimentos dos músculos mas também os pensamentos, sentimentos e a memória) em pessoas com idade média de 80 anos.

 

Esse incremento da massa cinzenta melhora as nossas condições cognitivas e reduz a chance de desenvolver demência ou Alzheimer. “Um estilo de vida saudável beneficia a saúde do cérebro e pode ajudar a reduzir a atrofia da massa cinzenta”, afirma Shannon Halloway, autora principal do estudo.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação