Metade dos brasileiros não faz exercício suficiente

Sedentarismo cresceu mais de 15% no país desde 2002, aponta levantamento da OMS

06/09/2018



A cada dia fica mais clara a importância de fazer exercícios regularmente para ter uma boa qualidade de vida. Com dez minutinhos por dia, por exemplo, já dá para aumentar o nosso nível de felicidade, como já dissemos aqui.

 

Mesmo assim, uma em cada quatro pessoas no mundo é sedentária. No Brasil, o cenário é ainda pior: quase metade (47%) da população não faz nenhuma atividade física, aponta um estudo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) publicado no The Lancet (conteúdo aqui, em inglês).

 

 

Para a OMS, atividade física insuficiente é o mesmo que se exercitar moderadamente por menos de 150 minutos por semana (o que daria 21 minutos por dia) ou intensamente por menos de 75 minutos semanais (10 minutos diários).

 

O Brasil, portanto, está bem longe de cumprir a meta da OMS, que é de reduzir o sedentarismo a 10% até 2025. E tem o pior resultado da região da América Latina e do Caribe, que, por sua vez, é a mais sedentária do mundo, com uma taxa de 39% de inatividade física. Desde 2002, a taxa de inatividade no Brasil cresceu mais de 15%.

 

Segundo o estudo, mais de 1,4 bilhão de adultos em todo o mundo corre o risco de desenvolver ou agravar doenças por falta de exercício físico. A saída, segundo a OMS, é que os países implementem políticas melhores para incentivar a mobilidade sem carro e oferecer mais oportunidades para as pessoas praticarem esportes e atividades recreativas.

 

Enquanto isso, cada um pode fazer a sua parte. Algumas atividades de lazer, por exemplo, já contam como exercício (a gente conta aqui quais são). Portanto, nada de desculpas esfarrapadas para não fazer exercício; confira aqui três dicas para começar a se exercitar sem estresse, sete bons motivos para começar a correr e dicas para não parar mais de treinar.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação