O treino de corrida ficou chato? Veja 3 dicas para superar o desânimo

Não se assuste, essa queda de motivação é normal. Descubra como recuperá-la e melhorar seu desempenho

19/02/2018



Os primeiros treinos de quem descobre o prazer da corrida costumam ser uma delícia. A sensação de plenitude e paz que as endorfinas trazem depois de alguns quilômetros empolga qualquer iniciante para ir além. O problema é que, depois de alguns meses de treino, o corpo se acostuma a esse efeito, a rotina toma conta e muitas pessoas se desmotivam a continuar.

 

Essa perda de motivação é bem comum, tanto nos corredores que estão começando como nos mais veteranos. Para não se deixar levar por ela, é importante ter não só estímulos físicos, mas também mentais. O site Greatist conversou com especialistas (leia aqui, em inglês) e dá três dicas para retomar o pique quando bate aquele desânimo – confira a seguir.

 

 

Sacode a poeira

Quando você começar a sentir aquele tédio com o seu ritmo, o local da corrida ou mesmo o estilo, mude e faça algo novo. Variar é um ótimo estimulante e, de quebra, tonifica o corpo. “Variar o tipo de corrida estimula o crescimento muscular, a velocidade e a resistência”, explica o treinador Ackeem Emmons. Tente, por exemplo, adicionar intervalos ao treino ou estabelecer novos objetivos – como melhorar seu ritmo ou encarar inclinações.

 

Agite o descanso

 

Os dias de descanso são fundamentais para os músculos se recuperarem do esforço, mas isso nem sempre significa ficar deitado no sofá, o que pode incentivar a chegada desse espírito de desmotivação. Por que não aproveitar a folga da corrida para tentar um outro tipo de exercício, como a musculação para fortalecer as pernas, ioga ou pilates? Ou dar uma volta pelo bairro para descobrir um lugar bem bacana para a próxima corrida? Segundo Emmons, manter-se em movimento nos ajuda a continuar motivados.

 

Não se cobre demais

 

É natural ter um período de desmotivação, então não se cobre demais por isso. Se você precisa tirar uns dias para si, para tentar algo novo ou simplesmente relaxar a mente, permita-se fazer isso sem culpa. “Foque no progresso, e não na perfeição. Correr um pouco é melhor do que não correr nada”, afirma Emmons.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação