Por que bater bola nos dá mais anos de vida do que correr

Esportes coletivos aumentam a longevidade em mais de 6 anos, e os individuais nos dão 3 anos a mais

05/09/2018



Praticar esportes em grupo, como futebol e tênis, pode aumentar mais a nossa longevidade do que fazer uma atividade física solitária, como correr ou andar de bicicleta, aponta um estudo feito com homens e mulheres dinamarqueses.

 

Essa descoberta é interessante porque mostra como as interações sociais podem aumentar os benefícios dos exercícios à nossa saúde, informa o The New York Times. Um estudo feito em 2017 já havia mostrado que homens e mulheres ingleses que jogavam esportes com raquetes em geral viviam mais do que quem fazia corrida.

 

 

Intrigados com esse resultado, os pesquisadores decidiram avaliar mais esportes, abarcando ciclismo, natação, corrida, tênis, futebol e badminton. Depois de cruzar os dados de 8.600 pessoas, eles compararam suas atividades físicas com os anos de vida e viram quantos anos de vida essas pessoas ganharam em relação às sedentárias.

 

Quem gostava de pedalar, por exemplo, viveu 3,7 anos a mais; os corredores, 3,2 anos. Quando viram os resultados do tênis, os pesquisadores ficaram surpresos: quem praticava esse esporte ganhou 9,7 anos a mais de vida. E quem gostava de jogar futebol viveu 6,2 anos mais.

 

Como a intensidade do exercício e a condição econômica não foram fatores que influenciaram a longevidade, os pesquisadores suspeitam que a interação social seja o fator determinante para o aumento da longevidade.

 

"Sabemos, por outros estudos, que o apoio social ajuda a reduzir o estresse", afirma o coautor do estudo, James O'Keefe. "Estar com outras pessoas, jogar, interagir provavelmente tem efeitos psicológicos e fisiológicos únicos."

 

Ainda é preciso fazer estudos mais aprofundados para provar essa teoria, mas O'Keefe dá a dica: "aumentar a frequência cardíaca é importante para a saúde. Mas parece que se conectar com outras pessoas também é."


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação