Por que fazer musculação nos ajuda a envelhecer melhor

Levantar peso é uma boa maneira de elevar a confiança dos mais velhos, aponta estudo

21/03/2019



Fazer musculação na velhice não é só uma maneira de ganhar força e frear a perda de massa muscular. A atividade também aumenta a motivação e a confiança de quem se exercita, aponta um estudo recente divulgado pelo The New York Times (conteúdo aqui, em inglês).

 

Os resultados desse estudo mostram que as pessoas que temem ser muito velhas para treinar ou que acham que não têm aptidão para isso deveriam fazer uma experiência para ver como sua mente reage a essa nova atividade.

 

 

Pesquisadores da Universidade de Jyvaskyla, na Finlândia, decidiram investigar como levantar peso pode mudar a mentalidade e a musculatura dos mais velhos. Eles escolheram 81 homens e mulheres com idades entre 65 e 75 anos que não faziam musculação e pediram a eles que começassem a treinar duas vezes por semana.

 

Durante seis meses, todos foram acompanhados, e os pesquisadores verificaram que quase todos ganharam força e melhoraram muitos de seus indicadores de saúde. Na sequência, eles ficaram livres para continuar ou não a musculação, dessa vez sem supervisão.

 

Depois de outros seis meses, a equipe voltou a entrar em contato com os participantes do estudo e ficou surpresa ao descobrir que quase metade deles ainda estava fazendo musculação ao menos uma vez por semana. "Nossa estimativa inicial era de 30%", explica a pesquisadora Tiia Kekalainen, da equipe que conduziu o estudo.

 

Os pesquisadores também descobriram que as pessoas que mais ganharam força ou massa muscular não foram as que seguiram melhor o treinamento, e sim as que se sentiam mais competentes na academia. Ou seja, os mais autoconfiantes foram os que mais se mantiveram comprometidos com a musculação.

 

Para Kekalainen, isso mostra que quem descobriu que gostava de academia e se sentiu capaz de encarar a musculação acabou criando uma rotina de levantar peso, mesmo sem o incentivo dos pesquisadores.

 

Além disso, muitos disseram aos pesquisadores que essa experiência trouxe mais confiança em suas habilidades físicas. "Eles começaram a fazer coisas que não faziam antes", diz a pesquisadora.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação