Qual é o melhor horário para fazer exercícios?

Descubra qual é a hora ideal para perder mais peso, evitar lesões e ter o melhor desempenho

09/10/2018



Tem gente que gosta de acordar cedinho para treinar. E tem quem prefira deixar a academia para o final do expediente. Afinal, qual é o melhor horário para fazer exercícios? Depende de qual é o seu objetivo, mostra um artigo publicado no El País.

 

Quem gosta de treinar pela manhã pode queimar mais gordura. Isso acontece porque quando acordamos estamos em jejum e nosso nível de açúcar no sangue está baixo. Para fazer exercícios, precisamos desse açúcar; como ele não está no sangue, o combustível do corpo passa a ser a gordura armazenada nos nossos tecidos, que funciona como nossa reserva de energia.

 

 

 

Por outro lado, quando nos exercitamos depois de uma refeição usamos a energia da refeição que acabamos de fazer, por isso queimamos 20% menos gordura do que no exercício matutino.

 

Fazer exercícios de manhã também é uma boa maneira de levantar o ânimo para encarar um novo dia –e para continuar na ativa. Alguns estudos mostram que ficamos mais inclinados a aderir a uma rotina de atividade física quando nos exercitamos pela manhã. Fica a dica para quem tem dificuldade em se disciplinar para seguir com o plano de abandonar o sedentarismo.

 

Outro ponto a favor do exercício matutino é que nesse horário ocorre o pico da produção de testosterona, um hormônio essencial para criar músculos. Para quem quer ganhar massa, por exemplo, pode ser uma boa ideia fazer musculação logo cedo.

 

Exercitar-se ao final do dia também tem lá as suas vantagens. Uma delas é evitar lesões, uma vez que no final do dia nossos músculos estão mais aquecidos, ou seja, estão mais elásticos e menos propensos a sofrer uma lesão. No início do dia, a temperatura corporal ainda está baixa: ela sobe gradualmente ao longo do dia a atinge seu pico no final da tarde para o início da noite.

 

Para quem gosta de treinar à tarde, a boa notícia é que esse é um bom momento para ter o melhor desempenho. Nesse horário nossa força atinge seu pico, os tempos de reação encurtam, a coordenação da mão com o olho aumenta e o ritmo cardíaco e a pressão sanguínea diminuem. É por isso que muitos recordes olímpicos são registrados entre o final da tarde e o começo da noite, segundo o El País.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação