Trabalho sedentário deixou nossos pés mais fracos

Como passar muito tempo na cadeira e usar tênis mudou de vez a forma dos nossos pés

23/05/2019



Quase tudo no corpo humano mudou muito durante o processo de evolução. O cérebro cresceu, os dentes diminuíram e os ossos se alongaram. Os pés, porém, quase não mudaram em quase dois milhões e meio de anos, indicam as análises das pegadas mais antigas já encontradas.

Nos três últimos séculos, porém, os pés mudaram bastante --coincidentemente após a Revolução Industrial, quando o trabalho manual e ao ar livre passou a ser substituído por longos períodos em posições fixas, sentados ou de pé, informa um artigo da BBC.

 

 

De lá para cá, a mudança no estilo de trabalho deixou nossos pés mais fracos, maiores e mais planos, o que pode ter efeitos negativos também no resto do corpo. Um exemplo: a perda de eficiência nos pés faz com que 80% das pessoas que praticam corrida sofram algum tipo de lesão todos os anos.

 

"Há dezenas de milhares de anos, as pessoas usavam [os pés] muito mais que agora, então não é um problema de uso excessivo. Talvez o problema seja que não os usamos o suficiente para acostumá-los a muito uso", explicou Hannah Rice, pesquisadora da área de esportes e saúde da Universidade de Exeter, no Reino Unido. Ou seja, o que causa lesões não é correr, e sim passar a maior parte do tempo sem usar os pés.

 

Até mesmo o fato de andarmos calçados piorou a situação, pois eles não nos permitem movimentar os cerca de cem músculos e tendões que temos em cada pé. Por isso nossa musculatura enfraqueceu e perdemos a camada protetora dos calos que nossos antepassados tinham por andarem descalços.

 

Além disso, a popularização do uso do tênis no dia a dia deixou nossos pés mais chatos, o que é um problema, pois a curvatura é o que dá estabilidade ao pé, tanto para caminhar como para correr. Os pés chatos, aliás, afetam também os joelhos e os quadris.

 

Para aliviar um pouco esses pontos negativos, a dica dos especialistas é uma só: caminhar mais (de preferência sem sapatos). Mas vá com calma. “Devemos redescobrir nossos pés para aprender a usá-los novamente. Descobrir os músculos esquecidos dos pés pode ser doloroso no começo, mas depois vai ser gratificante", afirma Vybarr Cregan-Reid, professor na Universidade de Kent e autor dos livros “Footnotes” (Notas de Rodapé, em tradução livre) e “Primate Change” (Mudança Primata).


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação