13 músicas internacionais sobre o passar do tempo

Artistas de diferentes épocas cantam os temores e os prazeres de envelhecer



Quando pensamos que estamos envelhecendo, às vezes temos medo do que virá e vontade de que o tempo pare e não deixe passar uma época boa da vida. Mas, conforme a idade avança, temos uma visão mais clara do mundo e das nossas vivências, reconhecendo que tudo tem um lado bom e outro ruim. Na juventude, imaginamos como será quando formos velhinhos – e quando chegarmos lá – poderemos dizer que não nos arrependemos de nada, porque vivemos tudo à nossa maneira, plena e genuína.

 

Todos esses sentimentos foram cantados por muitas gerações de artistas – do roqueiro norte-americano Bruce Springsteen à cantora francesa Edith Piaf, passando por nomes como The Beatles, Oasis, Lily Allen e Frank Sinatra. Para relembrar algumas dessas músicas, fizemos uma lista com canções que estão disponíveis no Spotify (é preciso se cadastrar na plataforma para ouvir) e que completam o percurso que começamos com a seleção de 8 músicas brasileiras que falam sobre a passagem do tempo. Aproveite! 

 

“I Don’t Want to Grow Up” – Ramones

Encarar as responsabilidades e os questionamentos da vida adulta dá um frio na barriga de qualquer um. Então, a letra dessa música escrita por Tom Waits, que ficou famosa com os Ramones, coloca para fora todo o medo que sentimos quando nos damos conta de que não existem certezas, que tudo muda a toda hora e que o trabalho às vezes nos transforma em seres materialistas demais (ou talvez padronizados demais). Uma dose necessária de inconformismo para quem quer traçar seu caminho do seu jeito.

 

 

“Live Forever” – Oasis

Quem gosta de gente que passa a vida resmungando? Esse sucesso do Oasis é um convite para ver a vida de um modo mais lúdico e curtir seu lado bom, mesmo que a tristeza às vezes ronde a nossa porta. É essa maneira de ver o mundo que nos leva a acreditar que poderemos viver para sempre.

 

 

“22” – Lily Allen

Essa canção de Lily Allen faz uma crítica ao modo como a sociedade determina, de modo precoce, o envelhecimento feminino. A música fala sobre uma mulher que, aos 30 anos, sente-se triste por já ser considerada carta fora do baralho e fracassada por não ter uma carreira de sucesso ou um namorado. Para Lily, a ideia de que ela precisa ser resgatada por um homem parece meio antiquada – e isso foi em 2009.

 

 

 

“Stop This Train” – John Mayer

 Num compasso ritmado e envolvente como o do trem, John Mayer lamenta a passagem do tempo, o fato de envelhecer, de um dia ver seus pais partirem… quando tudo a sua volta acontece tão depressa, ele quer parar o trem e voltar para casa, onde se sente seguro. Mas seu pai logo avisa que a locomotiva não para, mas que quando ficarmos mais velhos poderemos compreender melhor o sentido da vida.

 

 

"When I'm 64" – The Beatles

Quem será que vai precisar de nós quando chegarmos aos 64 anos? E quem vai cuidar da gente? Essa angústia é cantada de maneira muito bem-humorada pelos The Beatles, que brincam com o nosso desejo de chegar lá na companhia de quem hoje amamos e imaginam o que será que gostaremos de fazer quando ficarmos mais velhos.

 

 

“Turn! Turn! Turn!” – The Byrds

Na vida existe um tempo para tudo: para chorar e para rir, para plantar e para colher, para ficar em paz e para brigar – esse é o mote dessa famosa canção do The Byrds. Então, não adianta nos afligirmos com os sofrimentos: uma hora chega o momento da bonança. A vida é uma sucessão de mudanças, mas tudo o que nos acontece tem um propósito naquele momento, dizem seus versos.

 

 

"Both Sides Now" – Joni Mitchell 

Olhando as nuvens, a cantora sonha com as formas encantadoras que elas sugerem, mas vê que elas também obscurecem nossos caminhos. Como as nuvens, a existência tem seu lado bom e o doloroso, canta Joni. E as coisas se transformam, especialmente a voz da artista, que gravou essa música aos 26 e depois aos 57 anos, sem mudar sua opinião de que no final, mesmo analisando tudo o que vivemos, não conhecemos nada da vida, além das suas ilusões.

 

 

"Glory Days" – Bruce Springsteen 

Quem vamos ser ao envelhecer? A provocação do roqueiro Bruce Springsteen nessa música é: será que teremos na vida o sucesso que tínhamos nos dias de potência e beleza da juventude? Ou seremos só pessoas que não chegaram lá ou que não falam de outro assunto que não sejam as mesmas histórias de sempre sobre os dias de glória do passado?

 

 

“Time Waits For No One” – The Rolling Stones 

Quando estamos nos divertindo, nem vemos o tempo passar. Mas o vocalista Mick Jagger avisa: o tempo não espera por ninguém. As horas que passam são preciosas como diamantes e devem ser aproveitadas no presente, porque o que sonhamos à noite se desfaz com o alvorecer. E o passar dos anos derruba tudo o que julgamos ser indestrutível.

 

 

“I Don’t Need Your Rocking Chair” – George Jones 

Que cadeira de balanço, que nada! Nessa música, George Jones deixa claro que balançar, só no palco, com seu violão e suas baladas country. E que a hora da aposentadoria, apesar dos visíveis cabelos brancos, está bem longe de chegar. O corpo, canta Jones, envelhece, demonstra limitações, mas a gana de viver jamais arrefece. No link abaixo, a música é cantada pela banda The Hit Co.

 

 

“My Way” – Frank Sinatra 

Uma das músicas mais famosas do cantor fala sobre o momento em que, ao final da sua vida, ele reflete sobre o que viveu e conclui que foram anos de existência plena. Olhando para o passado, ele vê amores, risadas e sofrimentos, mas poucos arrependimentos, porque sempre fez às coisas da sua maneira; às vezes com ousadia demais, mas sempre sendo genuíno. É o que importa, não é?

 

 

"Je Ne Regrette Rien" – Edith Piaf 

No final da sua vida, a cantora Edith Piaf gravou essa canção para afirmar que não se arrependeu de nada do que fez. Os amores, os prazeres, as mágoas: tudo para ela está esquecido, pois faz parte do passado. Piaf morreria três anos depois, mas não sem antes eternizar a mensagem de que sempre é tempo de (re)começar, porque a vida e a alegria começam naquele instante, do zero, com quem amamos.

 

 

"Just Breathe" – Pearl Jam 

Nessa bela balada, o vocalista Eddie Vedder, da banda Pearl Jam, compreende que uma hora toda vida chega a seu final – como será que encararemos esse momento? Considerando-se um cara sortudo por ter muito a quem amar, ele se prepara para, serenamente, deixar essa pessoa partir, e espera que exista um reencontro do outro lado.

 

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação