14 maneiras de adotar um consumo mais consciente

Saiba como você pode evitar o desperdício e reduzir o impacto social e ambiental das suas compras

04/06/2020



Os hábitos de consumo das pessoas estão mudando por causa da quarentena. Por estarmos em casa, reavaliamos a necessidade de comprar uma roupa nova, por exemplo, se não vamos sair. Ou aprendemos a planejar as refeições da semana para ir menos ao mercado e reduzir o desperdício de comida.

 

Mas será que essa experiência pode nos ajudar também a ter um consumo mais consciente daqui para a frente? “A sociedade pós-pandemia pode se revelar menos materialista, com os jovens priorizando experiências significativas a produtos materiais”, afirma Kian Bakhtiari, fundador da consultoria The People, em um artigo para a Forbes.

 

 

“Momentos de crise em geral pavimentam o caminho para a solidariedade social”, completa o especialista. “Testemunhar o poder da ação coletiva pode mudar a maneira como as pessoas se relacionam, aumentando o senso de comunidade. Essa mudança cultural do 'eu' para o 'nós' pode ter um efeito permanente no comportamento de consumo."

 

Se você está nesse movimento de causar um impacto mais positivo na sociedade e no meio ambiente, descubra a seguir como pode começar agora a abraçar o consumo consciente em 15 dicas listadas pelo The New York Times, pela Wired e pelo Sustainable Kingston.

 

Use uma máscara de tecido

Em vez de comprar máscaras descartáveis, que em geral só podem ser utilizadas durante duas horas e depois vão para o lixo, use uma feita de tecido, que pode ser lavada e reutilizada.

 

Não estoque comida

Como não está faltando alimentos, não é necessário estocar comida para um período maior do que três semanas. Fazer compras maiores é bom para reduzir as idas ao mercado e, assim, reduzir as chances de contaminação. Mas comprar além do necessário pode fazer com que falte comida e artigos de higiene para os outros.

 

Esvazie a despensa

Antes de comprar mais comida, que tal dar uma olhada na despensa para tirar do fundo do armário os alimentos que estão lá há meses esquecidos, como conservas, macarrão e outros não perecíveis? Consuma o que está sobrando antes de comprar mais, para evitar o desperdício e o consumo excessivo.

 

Otimize o fresco

Antes de ir às compras, veja quais são os alimentos frescos que você tem em excesso (como salsinha ou pimentão, por exemplo) e planeje duas ou três refeições que levem esse ingrediente para não jogá-los fora.

 

Valorize o enlatado

Ao planejar as compras por mais de uma semana, é interessante comprar itens com validade mais longa, como vegetais e peixes em conserva e frutas e legumes congelados. Prefira as frutas enlatadas sem açúcar adicionado.

 

Reduza a pegada de carbono

Ficar em casa já ajuda bastante neste quesito, pois reduzimos as viagens de carro, ônibus, moto e avião e, assim, a emissão de gás carbônico na atmosfera. Quando a pandemia passar e a vida voltar ao normal (ou próximo ao normal), é interessante reavaliar o que você pode fazer para reduzir a poluição do ar, como viajar em menores distâncias, usar o transporte público e fazer compras perto de casa a pé ou de bicicleta.

 

Reflita sobre as roupas

Muita gente parou de comprar roupas por não estar mais saindo para trabalhar ou passear. É um bom momento para avaliar que tipo de peças são realmente necessárias, se precisamos comprar roupa com tanta frequência e se ela realmente precisa ser nova ou pode ser adquirida em um brechó. Se optar por comprar uma roupa nova, prefira as de maior qualidade, que vão durar mais, pois roupas não são tão fáceis de reciclar.

 

Rastreie a origem

Quando for comprar uma roupa, procure descobrir como ela é feita. Pesquise as marcas e lojas éticas, compre tecidos orgânicos (que não têm químicos) e prefira produtos que tenham certificação de comércio justo. Sempre que possível, compre de segunda mão e de lojistas locais.

 

 

Compre local

Durante a pandemia, muita gente passou a pedir comida e outros produtos de pequenos restaurantes, lanchonetes e lojas da sua região, para apoiar esses empreendedores. Por que não manter esse hábito depois que a Covid-19 passar? Assim você contribui para reduzir a emissão de gases do efeito estufa que é associada ao transporte e à embalagem de produtos e fortalece a sua comunidade.

 

Seja mais minimalista

Quem está comprando menos coisas por estar em casa tem a oportunidade de ter a experiência proposta pelo movimento minimalista, que nos desafia a pensar duas vezes antes de comprar. Antes de sair comprando, pergunte-se se é possível consertar a peça que você quer substituir, se você realmente precisa do que pretende comprar e como aquele objeto vai ser bom para a sua vida. Além de ajudar a economizar dinheiro, essa atitude também reduz o desperdício e a geração de lixo.

 

Proteja os animais

Ao comprar produtos de higiene pessoal e de limpeza, cheque na embalagem se não foram testados em animais e se estão livres de elementos tóxicos que, além de poluir as águas quando forem pelo ralo, podem causar alergias e outros problemas de saúde.

 

Recicle sempre

Leia sempre as embalagens dos produtos que você compra para saber se elas são recicláveis. E, depois de usar, separe os materiais e sempre encaminhe para serem reciclados.

 

Faça um dia vegetariano

A produção de alimentos para os animais e o uso extensivo de terras para sua criação são dois fatores de peso na emissão de gases do efeito estufa. Além disso, muita água é utilizada na produção de carne e leite. Por isso, reduzir o consumo de carne (especialmente a vermelha) é uma boa maneira de reduzir a pegada de carbono. Tente fazer refeições vegetarianas pelo menos um dia na semana para reduzir esse impacto ambiental.

 

Tenha seu copo reusável

Na quarentena, você percebeu quantos copos, garrafas, canudos, pratos e talheres de plástico você está deixando de jogar no lixo porque está usando sua própria louça? Mantenha esse hábito quando voltar a trabalhar no escritório.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação