6 livros para conhecer a obra de Rubem Fonseca

Um dos nossos mais aclamados autores, ele ficou célebre por seus contos com um quê policial

30/04/2020



Rubem Fonseca, falecido em abril de 2020, é considerado um dos maiores escritores brasileiros do século 20. Nascido em Juiz de Fora (MG), ficou muito conhecido por seus contos, mas publicou também romances, com seu estilo seco e narrativas que flertam com o gênero policial.

 

Ao longo de sua carreira, ele ganhou seis prêmios Jabuti  --o mais importante da literatura brasileira-- e recebeu, pelo conjunto de sua obra, o Prêmio Camões, concedido pelos governos de Brasil e Portugal a escritores que contribuem para enriquecer a língua portuguesa.

 

E você, já leu algum livro dele? Para quem ainda não conhece a obra de Rubem Fonseca, a editora Heloisa Jahn selecionou, a pedido do Nexo, 6 livros essenciais para explorar o universo de um dos nossos mais aclamados autores.

 

 

"A Coleira do Cão" (1965)

 

Livro de contos que olham para a violência e os contrastes da nossa sociedade. "Foi um marco na nossa literatura", diz Jahn. "Daí para a frente, cada novo livro de Rubem Fonseca foi um acontecimento de grande impacto."

 

"Lúcia McCartney" (1967)

 

Em contos cheios de ironia e tensão, o autor constrói um painel da vida na cidade, onde diferentes personagens se precipitam em seus projetos e dão de cara com uma realidade impiedosa.

 

"Feliz Ano Novo" (1975)

 

Neste livro, Fonseca traz contos que mostram que a violência existe em todos os níveis na sociedade, e não apenas em atos criminosos. "Imperdível. A linguagem assume a brutalidade daquilo que narra."

 

"Bufo & Spallanzani" (1985)

 

Este romance policial é uma das obras mais famosas de Fonseca. "Ironia e técnica narrativa", comenta Jahn.

 

"Agosto" (1990)

 

A trama deste romance se passa em 1954, e liga um assassinato ficcional à realidade política da crise do final do governo de Getulio Vargas. "Reconstrução histórica impecável, clima tenso, literariamente magistral."

 

"Buraco na Parede" (1995)

 

Na opinião de Jahn, este livro de contos é "Rubem Fonseca em plena força". "As histórias são muito provocadoras", afirma.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação