A solidão pode reduzir sua estimativa de vida

A solidão pode reduzir sua estimativa de vida

Análise baseada em estudos do mundo todo indica que viver isolado ou com pouco contato social prejudica a saúde

18/10/2017



Se não for uma escolha de vida deliberada e consciente, a solidão pode fazer mal à saúde – a ponto de o tempo de vida de uma pessoa com pouco ou mesmo nenhum contato social ser reduzido. A constatação de Julianne Holt-Lunstad, professora de Psicologia da Brigham Young University, foi apresentada em agosto deste ano, no 125º Congresso Anual da Associação Americana de Psicologia, e divulgada pela revista Veja.

 

Segundo Holt-Lunstad, a questão pode se tornar um problema de saúde pública maior até do que a obesidade. Sua estimativa é a de que viver sozinho e, principalmente, isolado, aumenta o risco de morte prematura em até 50%.

50% é a estimativa

do quanto sobe o risco
de morte prematura
por solidão e isolamento

 

Com base no cruzamento de dados e informações de 218 estudos sobre hábitos de mais de 3,7 milhões de pessoas de América do Norte, Ásia e Austrália, a pesquisadora concluiu que a solidão tende a atrapalhar o pleno funcionamento do sistema imunológico. 

 

“A conexão social é amplamente considerada uma necessidade humana, crucial tanto para o bem-estar quanto para a sobrevivência”, explica.

 “Muitos especialistas sugerem que estamos enfrentando uma ‘epidemia de solidão’. A questão é como solucionar esse problema”.

 

A própria pesquisadora tem alguns caminhos a sugerir. Ela propõe, por exemplo, a preparação para uma aposentadoria social, tal qual a financeira. Construir e cultivar laços pode ser algo a se iniciar a qualquer hora. As habilidades no trato com o outro, que podem não ser o forte de alguns, seriam habilidades a ser ensinadas e incentivadas.


Compartilhe:

1 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação

Comentários recentes:

Antonio Alves

25 de novembro de 2017

Acredito que é importante, principalmente com relação aos familiares... devemos nos preocupar em manter uma atividade física laboral, mas sem excessos. Muitas vezes o importante mesmo é participar mais sem muita empolgação, devemos respeitar nossos limites. Obrigado pela oportunidade! 68 anos.