“Não temos mais tempo a perder”

“Não temos mais tempo a perder”

O economista e pesquisador do Ipea, Paulo Tafner, explica que o Brasil não pode desperdiçar a oportunidade de gerar riqueza antes de envelhecer

20/10/2017



Um novo (e mais velho) Brasil

“A dinâmica demográfica do Brasil mostra que, da ‘pirâmide’ da década de 1980, viramos uma ‘camiseta’. Ficar velho custa e muda a estrutura de custo. Aliás, se a Previdência é um dilema, a saúde também será um dilema enorme. Temos desafios daqui para frente que não são triviais.”

 

Mais idosos que crianças

“Em 2040, teremos mais idosos do que crianças. O Brasil conhecido como ‘o país do futuro’ terá desaparecido. Em 2060, serão 73 milhões de idosos. E a relação será de 1,6 indivíduo ativo para cada inativo (entre crianças e idosos). O ativo terá de gerar riqueza para se sustentar, sustentar os filhos e o sistema de transferências e pensões. Não é um desafio trivial para esses jovens.”

 

Como fica a conta?

“Ficamos velhos, mas aumentamos o gasto num ritmo muito superior ao ritmo de envelhecimento. Agora, o processo de envelhecimento se acelera e, mantidas as regras, o gasto vai explodir.”

 

 

 

Por que o Estado gasta demais com Previdência?

“Porque nossas regras estão erradas. Basicamente, a gente permite a aposentadoria precoce, a reposição de renda é muito superior à média mundial, pensões são pagas sem qualquer limitação, há acúmulo de benefícios e não incentivamos a contribuição.”

 

A hora é agora

“Não estamos fazendo o que os países que enriqueceram fizeram, que é aproveitar o bônus demográfico (a relação entre indivíduos ativos e inativos) para crescer a produtividade e ficar rico. Se continuarmos com o ritmo de produtividade dos últimos 25 anos, vamos perder o bônus demográfico, desperdiçando a oportunidade de gerar riqueza. O que significa dizer que nós não temos mais tempo a perder.”

 

Reformar...

“É hora de fazer e enfrentar as reformas. O Brasil precisa de musculatura institucional, produtiva, para gerar riqueza enquanto ainda tem o bônus demográfico. Se nada for feito, a Previdência não vai caber no PIB. Temos de mudar.”

 

... para depois mudar

“Nós não temos mais tempo a perder. Temos de enfrentar a necessária reforma do atual sistema e pensar em outro para as futuras gerações, um sistema que incentive indivíduos e famílias a gerarem a sua própria aposentadoria.”

 

 

 Assista a palestra na íntegra:

 


Compartilhe:

1 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação

Comentários recentes:

Luiz Alberto

20 de fevereiro de 2018

A palestra do Sr.Paulo Tafner, é brilhante. Sr. Paulo,deveria ser convidado pelo Presidente da Câmara de Deputados, para "dar" uma aula sobre previdência e cálculo atuarial aos nossos políticos. E ser pago para, também, fazer palestras sobre o tema nas Industrias, fabricas,sin dicatos , comércio e Escolas e assim dar conhecimento deste problema grave atual e futuro que vai passar nosso povo. Mas infelizmente estes homens ficam fazendo palestrando em salas fechadas para pessoas que não decidem nada, inclusive EU, que sou aposentado.