“O otimismo é essencial para a vida”

“O otimismo é essencial para a vida”

Segundo a geriatra Cláudia Burlá, aceitar e se adaptar às mudanças do corpo é crucial para um bom envelhecer

19/10/2017



 

Fundamental é...

“Ao longo da vida, certamente teremos de lidar com perdas de pessoas queridas, de familiares e da perda da potência do nosso corpo. Mas o importante é nunca perder a vontade de viver. A gente aprende que o otimismo é essencial ao longo da nossa vida.”

 

Receita da qualidade

“Para envelhecer bem e com a mente funcionando, é preciso entender o que está acontecendo com nosso corpo, antecipar os problemas e manter ao máximo o otimismo. É preciso buscar, dentro de todas as possibilidades, fazer reservas não só financeiras, mas de conhecimento, porque lá na frente vamos precisar disso.”

 

Aceitar e se adaptar

“As pessoas envelhecem de forma diferente e vão, dentro das suas possibilidades, vivendo o seu dia a dia da melhor forma que for possível, com todas as adversidades que podem acontecer. E é isso que faz com que tenhamos que permanentemente aceitar e nos adaptar ao que está acontecendo conosco.”

 

Preste atenção no seu corpo...

“No envelhecimento, há tempo de nos adaptarmos a uma nova situação. O grande conflito ocorre quando as doenças se instalam. Devemos o tempo todo ouvir a voz do nosso corpo, para compreendê-lo e, quando possível, se antecipar e prevenir. E, quando não for mais possível, agir rapidamente.”

 

... e também nos mais velhos

“O segmento da população que mais cresce é o de pessoas com mais de 80 anos. É urgente que os profissionais de todas as áreas – e não somente os da saúde – se habilitem para lidar adequadamente com esse segmento populacional.”

 

 

 

Assista a palestra na íntegra:

 


Compartilhe:

4 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação

Comentários recentes:

Guia da 3a Idade

11 de outubro de 2018

Oportuno, muito bem fundamentado, ótima comunicação