“Os 50+ querem um emprego novo, não o que já tiveram”

O americano Tim Driver, fundador da RetirementJobs.com, um site de empregos para quem tem mais de 50 anos, fala como está o mercado para os profissionais mais velhos

12/11/2019



A história

 

“Comecei o site Retirement Jobs em 2006, e hoje temos 1,5 milhão de membros e 5.000 pessoas que conseguiram um emprego em empresas que são amigáveis aos mais velhos. Por causa disso, fomos convidados para falar com formuladores de políticas públicas nessa área durante o governo [do ex-presidente Barack] Obama.” 

 

 

 

 

 

O valor do trabalho

 

“Acredito que trabalhar por mais tempo resolve quase todos os problemas, então arranjar emprego deveria ser mais fácil. Precisamos de talentos, e as pessoas com mais de 50 anos são mais engajadas e saudáveis quando estão trabalhando, e têm mais segurança financeira. O mundo está mudando, estamos vivendo mais, com maior diversidade, melhor saúde, temos aposentadoria ativa, inteligência artificial, tecnologia. A economia está prosperando, mas existe uma incerteza no horizonte: mais adultos vão ficar na força de trabalho por mais tempo.”

 

Perfil dos aprendizes

“Quem são esses aprendizes com mais de 50 anos? Existem cinco tipos: os que estão redirecionando sua carreira, ganhando habilidades para ficar mais competentes, os empreendedores, quem quer devolver algo à sociedade e os que querem se enriquecer ao longo dos anos. O que é comum a todos é a curiosidade e o desejo de se envolver.”

 

Mercado para os 50+

“Quando estamos chegando aos 50, percebemos que as necessidade de mercado mudam, o ambiente econômico é complexo e a tecnologia cria novas necessidades de desenvolvimento da carreira. Essas coisas vão continuar sendo assim. Mas as empresas cada vez mais valorizam a força de trabalho com menos rotatividade. A idade é o novo patamar da diversidade. Conversamos com empresas que valorizam uma equipe diversificada, que reflete a diversidade de seus clientes. Essa é uma ideia que está pegando entre as empresas e está impulsionando o barco na direção certa.”

 

Quem contrata

“Hoje, os setores que mais estão contratando profissionais mais velhos são os de enfermagem, saúde, ensino, varejo. Vemos essa tendência da economia impulsionada pelos serviços. A boa notícia é que esses serviços podem ser feitos pelos mais velhos. Eles preferem um emprego novo, não um similar ao que já tiveram. Fizemos uma pesquisa e a maioria dos 50+ disse que preferia um trabalho diferente, algo novo. São pessoas que querem aprender, descobrir.”

 

Aprendizado online

“Quando perguntamos como essas pessoas querem aprender coisas novas, mais da metade [52%] disse que prefere uma abordagem online flexível, e 30% preferem uma abordagem híbrida entre online e offline. O que é muito encorajador é que 7 entre cada 10 pessoas disseram que é muito provável que voltem a estudar para desenvolver uma habilidade online. São pessoas na faixa de 60 a 70 anos.”

 

Mais exemplos

“Queremos que as pessoas voltam à escola, mas muitas vezes o custo é proibitivo, ou elas não pensavam que teriam de voltar ao trabalho quando ficassem mais velhas. Por isso, os empregadores precisam se coordenar mais com os educadores, e a legislação precisa ter mais casos de sucesso na contratação de funcionários mais velhos para convencer as outras de que isso é uma oportunidade, e não um gasto.”


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação