Qual sacola é melhor: a de papel ou a de plástico?

Descubra qual escolha causa menos impacto ao ambiente na hora de transportar as compras

04/02/2019



Na hora de transportar as compras para casa, é mais sustentável usar uma sacola de plástico ou uma de papel? A resposta a essa questão não é nada simples, pois envolve algumas variáveis que vão desde a energia consumida para produzi-las até o modo como cada uma se decompõe depois de descartada, aponta um artigo da BBC Brasil.

 

Produzir uma sacola de papel consome quatro vezes mais energia do que fabricar uma de plástico, de acordo com um estudo feito pela Assembleia da Irlanda do Norte em 2011.

 

 

 

O mesmo trabalho aponta que os sacos de plástico são feitos do refugo de produtos de refino de petróleo, enquanto a matéria-prima para fazer o papel vem das florestas. Por fim, o estudo explica que, como a sacola de papel pesa mais, seu transporte exige maiores esforços, aumentando sua pegada de carbono.

 

Outro ponto a se considerar é a durabilidade de cada tipo de sacola. Um estudo americano afirmou que para contribuir menos com o aquecimento global do que a sacola de plástico de uso único uma sacola de papel deve ser reutilizada pelo menos três vezes --o que nem sempre acontece, pois ela pode ser rasgada ou molhada.

 

Apesar de durar menos, a sacola de papel se decompõe muito mais rapidamente do que a de plástico ao ser descartada, então são menores as chances de que ela vire um lixo que coloque em risco a vida selvagem.

 

Outro trunfo da sacola de papel é que ela é amplamente reciclável, enquanto os sacos plásticos podem levar entre 400 e 1.000 anos para se decompor.

 

No final, o que vai contar para reduzir o impacto ambiental das sacolas não é o material de que elas são feitas, e sim reusá-las o máximo possível, afirma Margaret Bates, professora de gestão sustentável de resíduos da Universidade de Northampton, na Inglaterra. Ou seja: bom mesmo é não esquecer de levar as sacolas quando for ao supermercado e evitar comprar mais delas no caixa.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação