Três lições para começar agora a pensar no planejamento financeiro

Três lições para começar agora a pensar no planejamento financeiro

Mara Luquet dá o mapa para você preparar o bolso para uma vida de muitos anos

18/10/2017



O que é preciso para se viver bem o futuro? Para a jornalista Mara Luquet, sócia da editora Letras & Lucros, a resposta é simples: viver bem o presente. Nesta conversa, ela fala sobre as dificuldades do brasileiro de lidar com a ideia de futuro, as dúvidas trazidas pela reforma da Previdência e o que é preciso fazer para se planejar de maneira eficiente para a longevidade.

 

Lição 1: É preciso enxergar a velhice e a aposentadoria.

 

São coisas que estão longe do horizonte, pouco se pensa sobre isso. Embora estejamos no século do aumento da expectativa de vida, o brasileiro age como se ela fosse de 30 anos. Para ele essa coisa de viver muito é uma coisa de ficção. É comum encontrar gente que tem carro e consome um monte de coisas, mas que não contribui nem com o INSS – o que dizer, então, de um planejamento mais completo. É uma postura geral, que extrapola o universo das finanças e vai para todos os âmbitos da vida

 

“Agora, temos uma geração com a primeira condição necessária para pensar em longo prazo” Mara Luquet

Lição 2: Considerar que é preciso investir.

 

A estabilidade monetária é uma coisa recente, da segunda metade dos anos 1990. Sem estabilidade, é muito difícil planejar, porque o dinheiro não vale nada, como você vai pensar em longo prazo se a moeda não vale mais nada amanhã? É melhor gastar. Agora, temos uma geração com a primeira condição necessária para fazer isso. No passado não havia estabilidade, não havia a diversidade de produtos financeiros e soluções disponíveis hoje, mesmo para pequenas quantias. Isso faz com que as pessoas consigam planejar e ter acesso aos produtos.

 

Lição 3: A idade certa para começar a planejar a vida financeira é sempre “já”.

 

Se olharmos para as crianças, é preciso que sejam apresentadas a uma educação previdenciária, devem saber que vão viver muito e vão precisar se preparar para isso. Pensar em como levar a vida financeira de maneira equilibrada deveria virar um hábito, assim como comer bem, se exercitar, e deve fazer parte do cotidiano. Mesmo as pessoas de 60 anos ainda estão em tempo de mudar de hábitos, pois muitas delas vão viver até os 90. Como vão ser esses próximos 30 anos? O que querem fazer quando essa idade chegar? Se não mudou os hábitos, ainda é tempo de agir e melhorar esse tempo que vai ter de vida. Não tem caso perdido.

 


Compartilhe:

3 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação

Comentários recentes:

Elisleives angelo dos Santos

16 de março de 2018

Eu gostaria de fazer um empréstimo eu posso fazer?

Viva a Longevidade

03 de abril de 2018

Olá, Elisleives,

Recomendamos procurar o seu gerente, certamente ele te dará as orientações necessárias.

Att. 

Equipe Viva a Longevidade.