Despertando o espírito empreendedor dos brasileiros de 50 anos

Nas aulas do MaturiJobs, profissionais experientes descobrem novos caminhos para suas carreiras

13/01/2020



Não existe idade para adotar uma atitude empreendedora — e isso não significa apenas abrir um negócio, mas também tomar as rédeas do rumo da vida profissional.

 

Esse foi o espírito dos encontros MaturiJobs realizados na Unibes Cultural durante o Programa Longevidade 2019, uma iniciativa patrocinada pela Bradesco Seguros, através da Lei de Incentivo a Cultura,  para criar uma rede de inclusão empreendedora entre os 50+.

 

Ao longo do programa, os participantes aprenderam a usar a tecnologia como uma ferramenta para melhorar sua vida profissional e fazer planos para empreender. Ao todo, mais de mil pessoas participaram dos workshops.

 

 

“A inclusão digital profissional foi o tema que gerou mais interesse, pois muita gente não tinha nem ideia de como fazer o seu LinkedIn”, aponta Mórris Litvak, fundador do MaturiJobs. Foi o caso, por exemplo, de Maria Marquez Rocha Casarotti, de 65 anos. “Nunca tive um LinkedIn, comecei em julho”, conta.

 

Para outros alunos “maturi”, a curiosidade girou em torno das novas metodologias ágeis de trabalho, para abrir ou aprimorar o seu próprio negócio — descubra, nos depoimentos abaixo, o que eles acharam dos novos conhecimentos.

 

“Essa experiência nos mostrou a importância de investir no tema do empreendedorismo para os 50+, especialmente para quem quer trabalhar mas não se encaixa nos moldes do emprego tradicional”, completa Litvak.

/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019
/ Encontros MaturiJobs / Programa Longevidade 2019

Ela sabe que existe um mundo a ser descoberto

“Trabalhei durante 40 anos como executiva, e depois de sair da empresa queria continuar estudando, então foquei as áreas de finanças e TI. Os encontros foram muito bons para atualizar conceitos e para reforçar esse espírito de ser empreendedora de mim mesma. Nunca tive um LinkedIn, comecei em julho. Agora estou fazendo outro curso de TI e terminei um mestrado em finanças. Ainda estou prospectando para onde pode ir minha vida profissional, porque eu ainda tenho mais uns 30 anos pela frente, e existe um mundo a ser descoberto. Hoje a gente tem que buscar o trabalho que nos dê mais prazer, não é só o dinheiro.”

Maria Marquez Rocha Casarotti, 65 anos

 

"Quero agora me preparar para essa nova fase ‘maturi’."

Ela quis descobrir algo novo para fazer

“Sou engenheira civil e trabalhava com projetos industriais. Há quatro anos, fiquei sem trabalho e comecei a me interessar por esses encontros para a maturidade. Eu queria descobrir algo novo para fazer. Fiz cursos de e-commerce, mídias digitais, aprendi a metodologia Canvas. No curso do MaturiJobs, descobri que existem ferramentas que me ajudam nesse caminho. Senti que era isso o que eu precisava para enxergar camadas diferentes do que eu posso fazer. Ainda não decidi o que vou fazer, mas fiquei animada de conhecer pessoas que também estão vivendo essa etapa da vida. Quero agora me preparar para essa nova fase ‘maturi’.”

Rosana Guadalupe Pedrotti Tardelli, 55 anos

 

Ele tem disposição para descobrir novas maneiras de fazer as coisas

 “Em 47 anos de carreira no mundo corporativo, trabalhei em muitas áreas. Quando saí, não me vi parando, porque ainda tenho muita disposição física e mental, e penso na minha sustentabilidade financeira. Pensei em passar por uma requalificação profissional, então, para me atualizar, fiz o curso Startup +50 e depois alguns workshops do MaturiJobs. Estou buscando alternativas de trabalho, quero descobrir novas maneiras de fazer as coisas. Achei a experiência muito boa porque pude me reposicionar profissionalmente, e entender o que é essa nova economia, colaborativa e de compartilhamento. Agora, estou desenvolvendo 3 projetos de startups na área da saúde com ex-colegas de trabalho, usando todos os conceitos que aprendi. Espero que ao menos um vingue até meados de 2020.”

Mário Sohei Ishihara, 67 anos

 

"Aprendi a pensar rápido e a validar as minhas ideias."

Ela teve um ano intenso de aprendizado para ter gás, coragem e amizades

“Estou no processo de repensar a minha empresa com foco em alimentação saudável. Um dia, meu mentor me pediu para pensar como uma startup. Eu nem sabia o que era isso, mas dois dias depois, vi um curso sobre esse tema e me inscrevi no Startup 50+. Fui e gostei, então depois fiz alguns workshops do MaturiJobs. Aprendi a pensar rápido e a validar as minhas ideias, observando como as pessoas provavam a minha comida. Foi um ano intenso de aprendizado, e foi muito bacana perceber que existem pessoas maduras fazendo acontecer, porque o mundo está muito jovem, só se fala neles. Estou animada: o curso me deu gás, coragem para mudar e muitos amigos!”

Débora Gikovate, 57 anos

 


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação