5 estratégias mentais para não sabotar a dieta

Manter a motivação para perder alguns quilinhos pode ficar mais fácil para quem seguir essas dicas

18/10/2018



No começo de uma dieta, estamos sempre animados e determinados a balancear as refeições e fazer exercícios para começar a perder alguns quilinhos. Mas, conforme o tempo vai passando, não tem quem não desanime. O que faz a diferença para não jogar a toalha antes do tempo é manter a motivação. E dá para fazer isso com essas cinco estratégias listadas pelo NBC News Better.

 

Trace um objetivo inteligente

 

Se o objetivo for muito vago ou muito ambicioso, abre-se uma brecha para a desmotivação. A melhor tática é ser bem específico e traçar uma meta que caiba no seu estilo de vida, aponta a psicóloga Janine Delaney. "Um objetivo não inteligente é dizer 'quero perder peso'. O que precisamos fazer é pensar em como colocar isso em ação. Um objetivo inteligente seria 'quero perder 5 kg até janeiro para usar um biquíni nas férias na praia'." Para ajudar, ela sugere o método SMART (inteligente, em inglês), que recomenda traçar um objetivo que siga estes cinco pontos: ser específico, mensurável, alcançável, relevante e com prazo definido.

 

 

Planeje antes

Sem planejamento, não dá nem para começar. No dia a dia corrido, você pode acabar não tendo tempo de colocar suas intenções em prática, então é preciso se preparar com antecedência para se alimentar bem e ter tempo para os exercícios. A dica de Delaney é separar um tempinho no domingo para planejar a semana seguinte. "Pense em como será sua semana e como você pode encontrar um tempinho para o que é importante." Para se comprometer com o planejamento, tenha uma motivação sempre em mente. Para isso, pergunte-se: por que perder peso tem valor para você? "Todo mundo tem um ponto mais significativo, então é preciso descobrir o que te motiva: é poupar dinheiro? Ganhar tempo? Simplificar o dia a dia?", questiona a psicóloga.

 

Envolva a família

O apoio da família e dos amigos é essencial para se manter na linha. Quando todos se engajam em comer melhor, fica mais difícil cair na tentação de comer demais ou exagerar nos alimentos que engordam. E você pode até mesmo ganhar companhia para fazer exercícios. Para envolver todo mundo, Delaney recomenda dar o exemplo com suas ações (comer bem em vez de mandar seus filhos comerem bem), abrir um espaço na casa para se exercitar e repensar aquela noite a dois. "Nem sempre um casal consegue deixar os filhos e sair durante toda uma noite. Tente, então, fazer outro programa juntos, como ir à academia no mesmo horário ou dar uma volta a pé pela vizinhança."

 

Motive-se uma vez por semana

A motivação não vem de graça: é preciso ser cultivada sempre para manter o ânimo. Delaney sugere, então, turbinar essa motivação uma vez por semana, reconhecendo o que deu certo nesse período e até mesmo marcando no calendário quando tirar folga da academia e comer uma gulodice. "Mentalmente não é normal estar sempre em alerta. Precisamos relaxar", diz a psicóloga. "Fazer algo que não é perfeito nos permite curtir o momento e celebrar nosso sucesso, e isso dá energia para continuar." Escolha um ou dois dias para deixar o corpo relaxar, aproveite uns pedaços de pizza ou aquela cerveja que você está com vontade de tomar. "É melhor do que cair naquela rotina de se culpar por comer uma besteira, que acaba tirando as pessoas do seu caminho."

 

Prepare-se para falhar

Como sabemos, errar é humano --e todo mundo dá uma escorregada na dieta de vez em quando. Para não sair da linha, a dica é traçar uma estratégia para lidar com essa situação, que envolve entender por que você falhou, perdoar-se (e não sentir culpa) pelo deslize e entender o que deu errado para saber o que é preciso mudar para continuar na linha.


Compartilhe:

1 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação

Comentários recentes:

Selminha

01 de novembro de 2018

Olá... muito obrigada pelas dicas