Como a quarentena afeta o sono (e dicas para melhorar)

Mudanças de rotina e aumento da ansiedade levam a noites mal dormidas –mas dá para reverter

05/05/2020



Durante a quarentena, muita gente tem percebido algumas mudanças no sono. Algumas não conseguem dormir direito, outras contam que seus sonhos ficaram mais intensos, e tem também quem se veja cochilando fora de hora.

 

Uma pesquisa feita na China com 7.200 voluntários, logo no início da pandemia, mostrou que uma em cada cinco pessoas diziam estar com problemas para dormir, informa um artigo do Nexo.

 

Alguns fatores podem impactar o nosso sono na quarentena. Quem está acordando mais tarde, por exemplo, perde as primeiras horas de luz, o que confunde o cérebro, que se orienta pelo sol para definir quando é hora de dormir. Além disso, fazer menos atividades físicas cansa menos o corpo --com mais energia, fica difícil pegar no sono.

 

 

A falta de rotina também pode prejudicar. Quem não tem horário para dormir ou acordar e não consegue se desconectar completamente fica em um estado de alerta e reação rápida que prejudica o sono. Até mesmo o excesso de videochamadas e lives pode prejudicar, porque a luz das telas do celular e do computador atrapalha a produção de melatonina, o hormônio que induz o sono.

 

O problema é que dormir mal e pouco pode prejudicar nosso sistema imunológico. Quem dorme menos de seis horas, por exemplo, tem mais chance de pegar um resfriado viral do que quem dorme bem, aponta um estudo feito em 2015. Para dormir melhor, confira essas dicas da Fundação Nacional do Sono, dos Estados Unidos, compiladas pelo Nexo.

 

Tenha uma rotina

Definir um horário para dormir e acordar todo dia faz a mente se adaptar melhor a tempos de exceção. Uma dica para ir relaxando é ler, alongar ou meditar, assim como escovar os dentes e colocar o pijama.

 

Não trabalhe na cama

Os especialistas recomendam associar a cama apenas ao sono, ou seja: nada de trabalhar ou assistir séries para não atrapalhar a conexão com o dormir. Se deitar e não conseguir pegar no sono em 20 minutos, saia da cama e faça algo relaxante, sem muita luz, antes de tentar dormir novamente.

 

Veja a luz do dia

Expor-se à luz natural é importante para o ciclo de sono. Abra as janelas e observe o dia lá fora, pois essa iluminação é importante para regular o "relógio" do cérebro.

 

Exercite o corpo

Mesmo dentro de casa, encontre uma atividade física para gastar energia (ou simplesmente caminhe pelos cômodos, o que já conta como exercício, como dissemos aqui). Gastar energia durante o dia é essencial para sentir cansaço e vontade de dormir à noite.

 

Cochile menos

Tirar uns minutinhos de cochilo faz bem para muitas pessoas, mas o ideal é evitar dormir por muito tempo e muito tarde, já perto da noite.

 

Relaxe mais

Parar e prestar atenção à respiração, fazer um alongamento, ler um livro ou ouvir uma música gostosa são algumas das técnicas recomendadas para melhorar a qualidade do sono. Outra dica é controlar o consumo de notícias à noite e não discutir muito sobre Covid-19 à noite, para não aumentar a ansiedade e atrapalhar o sono.

 

Nada de café

Café e álcool são duas bebidas que reduzem a qualidade do sono. Por isso, evite consumi-las à noite (ou, no caso do café, no final da tarde).

 


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação