Como podemos ajudar os idosos durante a quarentena

Dicas para proteger a saúde e manter o ânimo de quem mais precisa ficar em isolamento

26/03/2020



Ficar de quarentena em casa para se proteger do novo coronavírus é difícil para muita gente, mas pode ser ainda mais duro para quem tem mais idade. Afinal, sair para ir às compras, fazer exercícios nos parques e encontrar os amigos faz parte do dia a dia dos idosos, e é um hábito fundamental para manter o bem-estar físico e mental.

 

Como quem tem mais de 60 anos faz parte do grupo de maior risco de ter complicações por causa da Covid-19, seu isolamento social é mais severo: nada de sair para ir ao mercado nem de ver os filhos e netos no tradicional almoço de família.

 

 

“É imprescindível restringir os contatos sociais das pessoas idosas, porque o risco de ter uma doença mais grave é maior para quem tem mais de 60 anos, especialmente entre os mais frágeis e doentes”, reforça a geriatra Karla Giacomin, ponto focal do International Longevity Center – Brasil e consultora da Organização Mundial da Saúde para Políticas Públicas e Envelhecimento.

 

Mas, mesmo mantendo distância para preservar a saúde dos mais velhos, existem muitas coisas que familiares, amigos, vizinhos e porteiros podem fazer para ajudá-los durante a fase de quarentena.

 

“Cuidar do idoso não é tarefa de uma pessoa só, e sim de toda a sociedade. Pense em quem você pode ajudar: um familiar, um vizinho... Não custa nada perguntar se essa pessoa está precisando de alguma coisa”, afirma o gerontólogo Alexandre Kalache, embaixador do Viva a Longevidade.

 

O papel da solidariedade durante a pandemia do coronavírus

Ouça o podcast

O importante é fazer com que as pessoas mais velhas sintam que não estão sozinhas nessa. “É possível ficar em isolamento sem sofrer com a solidão. O apoio não é só o físico, do beijo e do abraço. Hoje temos o privilégio de ter diversas ferramentas tecnológicas que nos mantêm conectados, além do bom e velho telefone”, afirma Kalache.

 

Para ele, podemos aproveitar esse momento de crise para mostrar nosso melhor lado e cultivar a solidariedade que andava esquecida com a correria do dia a dia. “Acho que um mundo melhor vai renascer após essa crise, com uma sociedade mais solidária e menos individualista”, completa Kalache.

 

Quer saber como você pode cuidar dos idosos que estão ao seu redor, sem ameaçar sua saúde? Então, veja as recomendações que esses dois especialistas deram ao Viva a Longevidade.

 

13 DICAS PARA ANIMAR E PROTEGER OS IDOSOS

Como ajudar os mais velhos, sem colocar sua saúde em risco

 

Ofereça ajuda

Você sabe como está aquele seu vizinho de prédio idoso? Passe por debaixo da porta um bilhete com seu nome e seus contatos, e se ofereça para fazer compras, pegar as cartas, pagar as contas, passear com o cachorro ou realizar outras atividades durante a quarentena.

 

Cuide da higiene

Quem for interagir com idosos durante o período crítico da pandemia deve seguir sempre as regras de higienização, como lavar as mãos ou esterilizá-las com álcool em gel assim que entrar na casa do idoso, e manter uma distância segura de dois metros. Carinho, sim; beijo e abraço, por enquanto não pode!

 

Acompanhe os cuidadores

Instrua os funcionários que trabalham com os idosos, como cuidadores, enfermeiros e faxineiros, a tomar essas mesmas medidas de prevenção. Entre em contato diário com eles para saber se estão sentindo sintomas como febre, dor de garganta e tosse – em caso positivo, dispense-os do trabalho.

 

Porteiro amigo

Quem é porteiro de um prédio exerce um papel fundamental na vida dos idosos. Que tal adotar a rotina de interfonar todo dia para cada idoso do prédio, para saber se eles estão bem e se precisam de alguma ajuda?

 

Viabilize a conexão

Facilite o contato com os idosos: pergunte se estão familiarizados com as tecnologias para fazer videochamadas e videoconferências e, se não estiverem, explique como instalar e usar esse tipo de aplicativo. Se não der certo, tudo bem: basta usar o telefone.

 

Tenha paciência

Nem todos os idosos lidam bem com esse momento em que sua autonomia está sendo cerceada. Em vez de reforçar as ordens de isolamento, converse com seus pais, avós, familiares e vizinhos em um tom afetuoso, mostrando como todos estão se esforçando pelo bem dos mais velhos.

 

Sugira atividades de bem-estar

Já que não dá para sair na rua, que tal ir até o quintal, a varanda ou a janela, para tomar um pouco de sol (desde que entre 8h e 10h da manhã ou após as 16h)? Para dar uma animada, incenive seus amigos e parentes mais velhos a fazer atividades prazerosas e estimulantes, como ver um filme, resolver passatempos (como palavras cruzadas), ouvir música ou realizar suas atividades manuais favoritas.

 

Proponha jogos

Para manter a mente ativa, proponha um jogo que pode ser disputado à distância, como adivinhações, bingo ou "stop". Existem aplicativos que oferecem uma versão virtual de jogos de tabuleiro e podem ser jogados por videoconferência.

 

Pergunte sobre a saúde

Para reforçar sua imunidade, os idosos precisam estar sempre bem-hidratados, ter uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes e hortaliças, e estar em dia com o controle de doenças crônicas. Quando conversar com amigos e familiares, procure saber se eles estão conseguindo fazer tudo isso ou se precisam de ajuda para fazer a feira ou ir à farmácia.

 

Reforce a mensagem

Para combater a sensação de solidão e desamparo, reforce sempre aos idosos a mensagem de que as pessoas amadas estão pensando muito em sua saúde e em seu bem-estar. Manter uma comunicação afetuosa ajuda a aliviar a ansiedade, portanto, envie mensagens carinhosas e telefone sempre que possível.

 

Cuidado com o resfriado

Familiares, cuidadores e amigos de pessoas idosas não devem fazer visitas a elas se estiverem com sintomas de gripe e resfriado.

 

Distância das crianças

O contato com as crianças com os idosos deve ser evitado, pois elas não costumam apresentar sintomas da Covid-19, mesmo que tenham sido infectadas.

 

Evite o asilo

Se você conhece idosos que vivem em asilos, troque a visita presencial por uma conversa por videoconferência. Assim nenhum residente será colocado em risco. Peça ajuda aos cuidadores deles para viabilizar essa conexão.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação