Horário de verão pode mexer até com a nossa dieta

Mudança nos relógios afetam nosso sono, que por sua vez regula a fome e o gasto de energia do corpo

12/11/2018



O horário de verão não traz mudanças apenas no relógio. O ritmo do nosso corpo também muda com essa alteração, e isso pode até mesmo interferir na nossa dieta, especialmente nos dez primeiros dias, aponta um artigo de O Estado de S. Paulo.

 

A nutróloga Ana Luisa Vilela explica que, enquanto nosso organismo está se adaptando ao horário novo, ocorre um desequilíbrio que pode afetar também os nossos hábitos alimentares. "Mesmo sem fome, é preciso manter os horários das principais refeições", afirma a especialista.

 

 

Nesse período, podemos até mesmo sentir mais fome, pois nosso relógio biológico está passando por uma reestruturação, explica a nutróloga Heloisa Gersgorin. A mudança de horário também mexe com os nossos padrões de sono, que por sua vez influenciam o controle do peso. "Estudos anteriores já relacionaram a privação do sono a problemas como obesidade e diabetes tipo 2", afirma.

 

Ter regularidade no sono é importante porque é nesse momento que produzimos diversos hormônios que regulam ações do nosso metabolismo, como gasto de energia, regulação de fome e digestão. "Por isso o sono é fundamental no processo de emagrecimento", explica Vilela.

 

O horário de verão também pode influenciar outro campo: a disposição para fazer exercícios. "Somos programados para ficar acordados e dormir em determinadas horas. Portanto, devemos respeitar o tempo do nosso organismo e, se necessário, diminuir o ritmo por alguns dias. A volta gradativa e lenta pode ser um grande aliado da saúde. Observe que atividade física realizada à noite, próxima ao horário do descanso noturno, poderá alterar a qualidade desse descanso”, aponta Gersgorin.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação