Minimalismo digital: o que é e como praticar

Especialistas explicam como entender melhor o uso da tecnologia para criar hábitos digitais saudáveis

22/10/2020



Ela está ali todos os dias: nas mensagens em grupos de WhatsApp, nas notícias recebidas pelo feed, nas reuniões de trabalho por videochamada, nos aplicativos de streaming para relaxar após o expediente, dentre tantas outras situações. A tecnologia é grande conhecida de pessoas de todas as gerações.

 

Mas, em um mundo cada vez mais digital, conseguimos identificar quais são os impactos —positivo e negativos — da tecnologia para o nossa vida?

 

 

Compreender como a tecnologia está inserida em nosso cotidiano é algo que o minimalismo digital defende. A filosofia, criada pelo norte-americano Cal Newport, levanta a questão sobre o uso de ferramentas tecnológicas, os hábitos que as envolvem e como elas agregam valor em nossas vidas. “Para Newport, existe muito ruído digital e isso não agrega valor”, comenta Gabriela Brasil, empreendedora, educadora e especialista em produtividade pessoal.

 

Pode não parecer, mas o ruído digital nos atinge a todo o momento e Newport, autor do livro “Minimalismo digital: para uma vida profunda em um mundo superficial” (Alta Books), acredita que usar a tecnologia de forma consciente é a chave para “viver uma vida focada em um mundo cada vez mais barulhento”.

 

Para ler 

Conexão essencial: o que acontece quando você usa tecnologia com propósito

Autora: Gabriela Brasil

Disponível em: Amazon

São as notificações que nos deixam querendo pegar o celular a todo momento, seja durante o trabalho, em uma conversa com amigos ou até mesmo logo após acordar. No entanto, esse uso excessivo de tela não é um hábito digital saudável. “A partir do momento que você tem cinco redes sociais, 10 e-mails, computador cheio de coisas, isso compromete a sua saúde mental”, diz André Lug, empreendedor, cofundador da Iglu Online e minimalista digital.

 

Tanto Gabriela quanto Andre já se viram dependentes da tecnologia, mas passaram a adotar hábitos digitais mais saudáveis. “Quando me mudei para Califórnia (Estados Unidos), minha empresa continuava no Brasil. Por conta do fuso, acordava com as mensagens no celular e isso me dava a impressão de estar sempre atrasada, uma ansiedade e sobrecarga”, conta a autora do livro “Conexão essencial: o que acontece quando você usa tecnologia com propósito”.

 

Andre tentava mensurar seu dia com o uso de ferramentas digitais. “O tempo inteiro eu usava tecnologia, e quando vi que eu poderia usá-la para me metrificar, eu contava as horas do que eu estava fazendo achando que era a solução para os meus problemas. Mas, em alguns momentos, eu me via ansioso, com dor de cabeça.”



Nomofobia é o medo de ficar sem o celular ou qualquer outro aparelho. Se você sente que essa relação não está fazendo bem para sua saúde mental, então é hora de procurar ajuda médica

Afinal, o que é minimalismo digital?

A ansiedade foi um sintoma comum entre Gabriela e Andre. Um levantamento da We Are Social e Hootsuite mostrou que o Brasil tem 140 milhões de usuários de mídias sociais ativos e eles passam, diariamente, cerca de nove horas e 17 minutos conectados à internet. Já a pesquisa Tecnologia e Jovem indicou que entre o público jovem, as chances de desenvolver tristeza, angústia e estresse ao passar todo esse tempo on-line são 2,4 vezes maior.

 

Mas como usar a tecnologia a nosso favor? O que o minimalismo digital preza é “usar a tecnologia de maneira intencional, para otimizar o nosso dia a dia e melhorar a nossa vida. Não é usá-la apenas para perder tempo”, explica Gabriela.

 

Andre segue essa mesma linha de raciocínio ao destacar que o minimalismo digital busca “questionar o que e quanto usamos de tecnologia e se ela traz benefícios ou malefícios. Esse questionamento faz com que a gente comece a criar hábitos digitais saudáveis.”

 

Para assistir

O Dilema das Redes Documentário

Disponível em: Netflix

Esses hábitos digitais saudáveis podem começar com pequenas mudanças. Por exemplo, smartphones mais atuais possuem recursos embarcados de foco, para diminuir o brilho da tela ou dão a possibilidade de desligar as notificações durante um período pré-definido.

 

Do ponto de vista comportamental, deixar o celular em outro ambiente durante o expediente ou pedir licença a uma pessoa para responder uma mensagem são pequenas, porém eficientes, práticas de minimalismo digital.

/ Primeiros passos para o minimalismo digital
/
/
/
/

Por fim, a prática do minimalismo digital não significa renunciar à tecnologia, mas usá-la de forma consciente para recuperar dois recursos preciosíssimos na vida humana: tempo e atenção. “As pessoas estão sobrecarregadas, com falta de foco. Então, com uma simples mudança de hábito você já consegue perceber diferença”, comenta Gabriela.

 

Quiz do minimalismo digital

Será que você pratica hábitos digitais saudáveis? Faça nosso quiz e descubra um pouco mais sobre seus hábitos digitais.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação