Nova pesquisa relaciona consumo de café a menor risco de morte

Nova pesquisa relaciona consumo de café a menor risco de morte

Benefício pode ser importante para as pessoas com mais de 45 anos

18/10/2017



O café está com tudo. Uma nova pesquisa relacionou o habito de beber café a benefícios para a saúde. Um estudo realizado na Espanha concluiu que o risco de morte de um adulto que bebe quatro xícaras de café por dia pode ser 64% menor que o de quem que raramente ou nunca toma a bebida. A informação é da edição on-line da revista Time (conteúdo em inglês).

 

Apesar de a pesquisa não ter conseguido provar a relação de causa e efeito entre o consumo de café e a taxa de mortalidade, os resultados sugerem que os elementos protetivos da bebida estão presentes entre os mais velhos. Isso porque uma das conclusões indicou que a redução de riscos de mortalidade entre os participantes do estudo que bebiam café com alguma frequência se deu principalmente na faixa etária 45+. “Beber quatro xícaras por dia pode fazer parte de uma dieta saudável para pessoas saudáveis”, afirmou a cardiologista Adela Navarro, líder do estudo.

 

O estudo

 

A nova pesquisa foi apresentada no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, realizado em Barcelona, mas ainda não foi publicada em uma revista científica.

 

No estudo, os pesquisadores analisaram os dados de saúde e hábitos alimentares de quase 20 mil espanhóis, com uma idade média de 37,7 anos. Eles foram acompanhados por dez anos.

 

Como dito anteriormente, aqueles que bebiam mais de quatro xícaras de café por dia eram 64% menos propensos a morrer durante o estudo do que os que bebiam pouco ou nenhum café. No geral, cada duas xícaras diárias correspondiam a um risco de morte 22% menor durante a década do estudo. Essa associação se manteve até mesmo quando os pesquisadores controlaram fatores como gênero, hábitos de fumo ou uso de açúcar para adoçar a bebida.

 

Mais benefícios para os 45+

 

Quando o recorte foi feito por idade, os benefícios foram ainda maiores. Para adultos que tinham 45 anos quando o estudo começou, cada duas xícaras de café por dia significaram 30% menos risco de morte durante os dez anos da pesquisa.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação