O que acontece quando comemos proteína demais?

O excesso desse nutriente na nossa dieta pode até nos fazer ganhar peso e causar constipação

28/08/2018



Você já deve ter ouvido falar por aí que é importante comer proteínas porque elas ajudam a construir massa muscular e, como dão bastante saciedade, são aliadas de quem está fazendo dieta. De fato, as proteínas são um nutriente essencial para o nosso organismo, mas não precisa exagerar na dose, aponta um artigo do Popsugar.

 

Em geral, a recomendação é de comer 50 gramas de proteína por dia, o que já é suficiente para manter os músculos saudáveis e recuperar nossos tecidos. Já quem se exercita precisa comer um pouco mais para recuperar os músculos: de 0,5 g a 0,8 g de proteína para cada quilo do corpo por dia.

 

 

Consumir muito além disso sem ter uma recomendação do médico ou nutricionista, por outro lado, pode trazer algumas consequências para o corpo. "O excesso de proteína pode ser armazenado no corpo como gordura, enquanto o excesso de aminoácidos é excretado", explica Adam Perlman, especialista em saúde e bem-estar da Universidade Duke.

 

Para quem tem algum problema nos rins, esse excesso pode trazer problemas. Quando nosso corpo metaboliza a proteína, acaba produzindo amônia, que por sua vez se transforma em ureia. A ureia é levada aos rins, que podem não suportar o aumento dessa substância no organismo, levando a um acúmulo de ureia no organismo. Mas isso só acontece com quem já tem alguma complicação renal, não com quem tem os rins saudáveis.

 

Quem tem problema no fígado pode ter complicações também. A maioria dos adultos consegue metabolizar o excesso de proteínas numa boa, mas quem está com problemas no fígado, não. A questão é que nem sempre sabemos se estamos com problemas, pois alguns deles, como o acúmulo de gordura, não apresentam sintomas --por isso é sempre importante consultar um médico antes de fazer alterações na dieta.

 

O excesso de proteína pode causar um acúmulo de amônia no fígado, e, por tabela, perda de memória, confusão e esquecimento, entre outros sintomas.

 

Por fim, uma dieta rica em proteínas pode estar deficiente em fibras e, com isso, causar constipação intestinal. Por isso, é bom balancear seu consumo com o de leguminosas, grãos integrais, castanhas e vegetais.

 

 


Compartilhe:

1 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação

Comentários recentes:

Carlos Leite

09 de novembro de 2018

Matérias muito boas,vale apena adquirir mais conhecimento sobre saúde.