Por que as pessoas têm problemas respiratórios na primavera

Resfriados e rinites não são doenças exclusivas do inverno –especialistas explicam por quê

02/10/2019



Nem tudo são flores na chegada da primavera. Para algumas pessoas, essa estação traz alguns inconvenientes respiratórios por causa do tempo seco e da baixa umidade, aponta uma reportagem publicada no Agora.

 

A falta de chuva e o ar seco fazem com que partículas como ácaros, poeira, pólen e vírus fiquem mais tempo em suspensão, por isso aumenta o risco de ter alergias e doenças infecciosas --especialmente quem tem rinite ou asma, as crianças e os idosos, explica a otorrinolaringologista Regina Marquezini, conselheira do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo.

 

 

"Há uma série de doenças que são transmitidas com mais facilidade nessa época, como resfriado, gripe, catapora, sarampo e caxumba", explica. "Também é comum que, por conta das doenças, as pessoas tenham complicações bacterianas, como a amigdalite."

 

Para evitar esses problemas, a saída é seguir as recomendações de higiene e não fugir da vacinação, afirma o infectologista Leonardo Weissmann, da Sociedade Brasileira de Infectologia. Marquezini também recomenda evitar o contato com objetos que acumulam poeira e ácaro, como tapetes, cortinas, almofadas e bichos de pelúcia. Quem tem histórico de alergia deve, também, evitar plantas em casa e manter o ar-condicionado higienizado.

 

"É importante se hidratar bastante, assim os vírus inalados pelo nariz escorrem com mais facilidade pela garganta, evitando a aderência e a absorção", completa a especialista. Quando estamos desidratados, os vírus e partículas ficam mais tempo em contato com a mucosa do nariz, e isso facilita sua absorção pelo organismo.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação