Por que comer sal de menos também faz mal

Falta de sódio causa desequilíbrios que podem afetar o coração e causar desde fadiga até desmaios

19/11/2019



Muito ouvimos falar sobre o problema de consumir sal demais. O que poucos sabem, no entanto, é que ingerir um nível insuficiente de sódio também pode fazer mal à saúde, aponta um artigo publicado no blog da Faculdade de Medicina de Harvard.

 

A falta de sal no organismo pode causar sintomas como tontura, batimentos cardíacos acelerados, constipação, fadiga, dor de cabeça e até desmaios. Em casos extremos, a restrição excessiva pode até mesmo fazer o cérebro inchar.

 

 

Isso acontecer porque quando não repomos o sal que eliminamos todo dia na urina, na respiração e no suor, nosso corpo não consegue reter água suficiente para regular o volume de sangue. Se bebemos muita água sem consumir sal suficiente, nosso sangue fica mais diluído que o interior das nossas células, e isso força os rins a eliminar o excesso de água na urina. O resultado é que ficamos desidratados, mesmo que bebamos muita água.

 

Já o aceleramento do coração acontece porque, quando o consumo de sal é insuficiente e isso baixa a pressão, o corpo produz um hormônio chamado noradrenalina, que faz o coração bater mais rápido à força. Em caso de restrição extrema de sal, o corpo tenta compensar aumentando a produção de outros dois hormônios que fazem as veias se estreitarem e avisam ao rim para reter água e sal.

 

Para evitar que esse desequilíbrio aconteça, o ideal é consumir no mínimo 1,5 grama de sal por dia (ou 2/3 de uma colher de chá), adicionando 300 mg por hora de exercício. Sem passar, claro, do limite de 5 g de sódio, para não aumentar o risco de ter problemas cardiovasculares. O ideal é preparar a sua própria comida, usando sal com moderação, pois 80% do nosso consumo de sódio vem de comidas prontas e processadas.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação