Risco de câncer por usar celular é baixo

Pesquisas com ratos mostram que exposição exagerada é prejudicial, mas resultado não se aplica a humanos

05/02/2018



Afinal, a radiação do celular pode causar câncer? Depois de muitos anos de pesquisa, ainda não existe uma resposta clara para a pergunta. Mas, dois estudos do governo americano sugerem que, se houver este risco, ele é pequeno, segundo reportagem do jornal The New York Times (em inglês).

 

Esses dois estudos foram realizados durante dez anos e analisaram, em ratos e camundongos, o efeito da radiação do telefone. O assunto é tão importante que essas pesquisas, consideradas as mais extensivas feitas até hoje, custaram US$ 25 milhões.

 

Nessas pesquisas, a exposição exagerada à radiação – nove horas por dia durante dois anos – foi associada ao surgimento de tumores no coração de ratos machos, um problema que não foi verificado nas fêmeas nem em camundongos. Mas, como seres humanos não se expõem tanto assim a essa radiação, os resultados não podem ser aplicados diretamente a nós, segundo John Bucher, cientista do National Toxicology Program.

 

 

Ele ressalta que tumores cardíacos em ratos são similares a um tipo de tumor benigno no nervo que conecta o ouvido ao cérebro em humanos, o que alguns estudos associaram ao uso do celular. E afirma que 20 estudos sobre o tema já foram feitos com animais, “com a vasta maioria chegando a resultados negativos quanto ao câncer”.

 

O FDA, a sigla para Food and Drug Administration, órgão semelhante à Anvisa no  Brasil, reafirmou esse ponto de vista. Em um comunicado, o órgão esclareceu que não há provas suficientes de que existam efeitos adversos à saúde devido à exposição à radiofrequência dentro dos atuais limites. E reforçou: “mesmo com o uso diário frequente [do celular] pela vasta maioria dos adultos, não vimos um aumento de eventos como tumores no cérebro”.

 

Os cientistas não sabem por que apenas ratos machos desenvolveram tumores. Segundo Bucher, uma causa possível está no tamanho: como eles são maiores que as fêmeas e os camundongos, absorvem mais radiação.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação