Treino especial ajuda idosos a resistir a quedas

Em aulas de educação física, eles aprimoram o equilíbrio e a coordenação para minimizar esse problema

09/11/2018



Um grupo de especialistas está convocando turmas de idosos do Distrito Federal a sair de casa e mexer o corpo para evitar um problema que ameaça –e muito—a sua qualidade de vida: as quedas.

 

No Brasil, três em cada dez pessoas com mais de 60 anos sofrem uma queda no período de um ano. E, conforme a idade avança, o problema fica mais grave: metade dos idosos com mais de 80 anos tem esse mesmo problema, aponta uma reportagem do Bem-Estar.

 

 

Para prevenir esse problema, um grupo de mestrado e doutorado da UnB (Universidade de Brasília) fez uma parceria com o Sesc para colocar em prática o piloto de um projeto chamado PrevQuedas.

 

A iniciativa oferece aulas de educação física, com exercícios de equilíbrio e coordenação, e trabalham também as questões psicológicas e a prevenção da osteoporose. “A osteoporose é uma doença crônica e silenciosa. Ela compromete a microarquitetura óssea e aquilo vai ficando extremamente frágil”, explica a pesquisadora da UnB Juliana Costa.

 

Duas vezes por semana, uma turma de 30 idosos se reúne e vai para a quadra do Sesc fazer exercícios. A ideia é que, em três meses, eles tenham força para continuar fazendo suas atividades com autonomia e sem medo de cair. "Eu tropeçava, caía no chão. Agora eu estou aprendendo a pisar, segurando o corpo, o pé. Nunca mais eu caí desde que eu comecei aqui", diz uma das alunas, Mercedes Santana, 66 anos.

 

A prevenção das quedas ajuda a evitar fraturas e as perdas funcionais que comprometem a qualidade de vida e podem levar a novas quedas. "Eu sentia muita dor, porque os ossos vão enfraquecendo. Eu vivia deprimida, presa dentro de casa. E aqui é como se abrisse um novo mundo pra mim”, conta uma colega de Mercedes à reportagem do Bem-Estar.


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação