Uma taça de vinho só faz bem a partir de uma certa idade

A bebida só reduz os riscos cardiovasculares de quem passou dos 40 e tem estilo moderado

01/10/2018



Há quem diga que tomar uma taça de vinho por dia faz bem à saúde e ao coração. E há quem alerte que consumir álcool, mesmo em pequenas quantidades, prejudica nosso organismo --segundo a Organização Mundial da Saúde, ele é a causa de 6% das mortes no mundo.

 

Na verdade, tomar uma taça de vinho por dia beneficia apenas dois grupos de pessoas: os homens que têm mais de 45 anos e as mulheres com mais de 55, aponta Miguel Ángel Martínez-González, professor de Medicina Preventiva e Saúde Pública na Universidade de Navarra, na Espanha, que lidera um projeto de pesquisa que monitora dados de saúde de 22 mil espanhóis e analisou os resultados --inclusive sobre as consequências das bebidas alcoólicas em nossa saúde-- no livro Saúde Sem Sombra de Dúvidas, informa o El País.

 

 

 

Ele explica que é só a partir dessa idade que o consumo de álcool reduz o risco de doenças cardiovasculares. “Talvez o segredo sejam os polifenóis, substâncias que se encontra no vinho tinto. Além disso, são anti-inflamatórios. Cada vez está mais claro que a dieta, quando tem maior quantidade de componentes anti-inflamatórios, previne o ganho de peso e as doenças crônicas mais importantes.”

 

Quem se beneficia da taça diária de vinho, segundo o especialista, são as pessoas mais motivadas a ter uma boa saúde, preocupadas com a prevenção e que têm autocontrole. “Em princípio, são pessoas que comem muito bem e estão saudáveis. Quase nunca consomem destilados, não ficam bêbadas e não tomam muito álcool por dia, somente nas refeições. E o dividem durante a semana, não exageram no final de semana.”


Compartilhe:

0 Comentários:

Comentário enviado
para aprovação