"A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer”

“A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer”

Graças aos avanços da medicina e da tecnologia, vamos viver mais ― mas estamos preparados para isso?

13/12/2018 - por Mara Luquet



O título desta coluna é o primeiro verso da música “Envelhecer”, e eu posso apostar o que você quiser que os músicos Marcelo Jeneci, Ortinho e Arnaldo Antunes não estavam, nem de longe, pensando no deficit da Previdência Social, quando se juntaram para criar essa composição.

 

Mas, com muito balanço, esses músicos colocaram o dedo na ferida das contas públicas, do orçamento familiar e de todos os nossos questionamentos existenciais.

 

No passado, vivíamos o suficiente para nos reproduzir. Mas, no século 21, vamos viver o bastante para ter doenças que nunca tivemos, conhecer segundas, terceiras e quartas gerações, trabalhar e, se nos prepararmos para tanto, nos divertir como nunca!

 

 

O aumento da expectativa de vida é uma conquista do avanço da medicina, da melhoria das condições de vida ao longo dos séculos, da tecnologia e do enriquecimento da população. Por fim, como bem avisaram os músicos, é uma novidade, coisa da vida moderna. 

 

Antes de colocar a mão no bolso para fazer sua primeira aplicação para a aposentadoria, cuide-se bem

Na pressa diária, não nos damos conta de que estamos vivendo mais e não temos tempo de comer bem, de fazer exercícios, de conversar com amigos e de estar com a família. E, pode apostar, mais do que de dinheiro — e você precisará muito de recursos financeiros —, você precisará cuidar de sua saúde física e mental. Esse é seu maior patrimônio para o futuro. Por isso, a questão agora é: você está preparado para viver 100 anos ou mais?

 

Quem navega aqui no Viva a Longevidade, na verdade, está investindo tempo para aprender mais sobre os quatro pilares (saúde, aprendizado, partiicpação social e segurança) que vão assegurar, ao longo da vida, o acúmulo de capital social, físico e, claro, financeiro.

 

Comer bem, fazer exercícios e manter bons relacionamentos custa pouco e tem um retorno muito alto para nosso corpo e mente, ou seja, tudo o que procuramos em um bom investimento.



No século 21, vamos viver o bastante para ter doenças que nunca tivemos, conhecer segundas, terceiras e quartas gerações, trabalhar e nos divertir como nunca!

Mas o que fazemos? Ficamos correndo “atrás do prejuízo”, como se diz. Trabalhando feito loucos em sucessivas horas extras, comendo rápido demais, engolindo sapos, com muito, mas muito, estresse pelo caminho... Ou seja, ingredientes pra lá de eficientes na destruição de nossa qualidade de vida.

 

Por isso, antes de colocar a mão no bolso para fazer sua primeira aplicação para a aposentadoria, cuide-se bem. Organize seu orçamento, para trocar a ginástica financeira pelo investimento no seu bem-estar físico e mental.

 

O orçamento é o começo de tudo. Tudo o que contribuirá para que você tenha uma saúde mental, física e financeira que o permita aproveitar bem este novo ciclo de vida.

0 Perguntas:

Pergunta enviada
para aprovação


Compartilhe: