Vencendo o silêncio e criando uma rede de apoio

A gaúcha Paula Pfeifer ganhou reconhecimento ao abraçar a comunidade de deficientes auditivos no site “Crônicas da Surdez”

06/02/2019 - Márcia Peltier



Um verso da canção “Certas coisas”, do Lulu Santos, diz o seguinte:

“Nós somos medo e desejo /somos feitos de silêncio e som”. O silêncio era o que prevalecia na vida da gaúcha Paula Pfeifer, entre os 16 e os 31 anos, quando foi perdendo a audição, até chegar à completa surdez.

 

“Nasci ouvindo perfeitamente, mas comecei a perder a audição muito cedo. A surdez é uma experiência muito solitária e difícil. Viver preso no silêncio é atordoante para aqueles que conhecem o som”, conta Paula.

 

 

Formada em Ciências Sociais, Paula foi se retraindo. Mas a sua capacidade de reação estava lá, dentro dela. Em 2006, criou o blog Sweetest Person e, em 2010, o site Crônicas da Surdez. Ao mesmo tempo, foi procurando compensar as perdas auditivas:

 

“Fui da negação da deficiência até viver no armário da surdez por muitos anos. Depois, o processo foi inverso: adaptação e amor pelos aparelhos auditivos e, quando eles já não conseguiam me ajudar mais, parti para o implante coclear”, relembra.

 

Isso era 2013. Conhecido como “ouvido biônico”, esse equipamento é um avanço importante — consegue “driblar” determinados tipos de surdez, enviando sinais diretamente para o cérebro. Resultado: Paula voltou a ouvir.

 

“Foi como renascer. Continuo completamente surda sem o equipamento, mas com eles escuto até melhor do que uma pessoa normal! É muito louco! O que a tecnologia faz pelas pessoas surdas hoje em dia é inacreditável”, conta.

 

O blog começou como expressão pessoal e alcançou toda uma comunidade de deficientes auditivos

A essa altura, a gaúcha já havia se tornado uma referência nesse universo. O que começou como uma expressão pessoal acabou virando um espaço importante para muita gente que vivia problemas parecidos. Trocas, discussões, serviços, apoio. Dali saíram dois livros, o primeiro com o nome do site (Crônicas da Surdez), e o segundo, em 2015, como continuação – “Novas crônicas da surdez – epifanias do implante coclear”.

 

“O blog e os livros surgiram da minha necessidade de compartilhar a luz que encontrei na minha estrada solitária e silenciosa”, conta ela. “Queria encurtar o caminho para aqueles que estavam começando a mesma jornada. Oito anos após o início do blog, só posso dizer que a gratidão pela família mundial que criamos, de surdos que ouvem, é indescritível”.

 

Reconhecimento

 

Todo o esforço de Paula em criar laços, dar ajuda, e prestar informações e serviços já foi reconhecido – até pela rede social Facebook, que deu a ela um prêmio importante. Em 2018, ela foi uma das cinco pessoas escolhidas, dentre seis mil candidatos, para integrar o Facebook Community Leadership Program. Com isso, ganhou uma verba de U$ 1 milhão para o seu projeto. É um tremendo reconhecimento dos efeitos positivos na sociedade – e principalmente nesse recorte de 360 milhões de pessoas com deficiência auditiva no mundo.

 

“O site, o grupo no Facebook, os livros e as redes sociais me permitem conectar os surdos que ouvem, para que eles se ajudem mais e mais. E 2019 será um ano de muita luz para os surdos que ouvem graças ao projeto do Facebook!”, comemora.

 

A luz do som! Nossos aplausos, Paula!

 

3 Perguntas:

Pergunta enviada
para aprovação

Perguntas recentes:

Paulo Gustavo Amaro

07 de fevereiro de 2019

Tenho deficiências em ambos os ouvidos e muita deficuldade com os aparelhos auditivos. Gostaria de saber mais detalhes sobre o coclear. Tipo onde faz? Preço -/+ etc....


Compartilhe: